Imagina a festa!


Maravilhoso! Ficou lindo o estádio! A propaganda então! A ironia do fantoche governador de Minas então….segundo ele, só elogios!

Então porque a multa de 1 milhão para a tal Minas Arena?

————————————————————————–

Belo Horizonte, 15:00 de domingo, dia da reabertura do Mineirão. Qual não foi minha surpresa ao voltar para casa e pegar um congestionamento aonde nem em dias de movimento, na hora do Rush, costumo encontrar.

Aproximadamente 7 km do estádio. Lá no Hospital BH, lá no ínicio da Antônio Carlos, a avenida que é usada pelos torcedores do Atlético e que tem, em boa parte desses 7 km dali até o estádio, 4 faixas para carros e 2 para ônibus em cada sentido.

Pergunta: 30 mil atleticanos usariam a avenida. Nem por decreto o suficiente para causar aquele congestionamento todo. Quantas vezes fui ao estádio usando a avenida e o máximo que enfrentei foi um congestionamento na entrada do estádio, para estacionar. O que causou aquilo ali?

Resposta: o modernoso estádio só foi aberto as 14 horas, o estacionamento as 15 horas. O jogo iniciava as 17.

Fora o fato de que, para fazer valer o preço abusivo do estacionamento, proibiram o estacionamento no entorno do estádio, que lá em 1965 foi construído para justamente desafogar, se necessário, o maldito estacionamento interno.

Mobilidade pública não é assunto de agora. Em 1930 BH teve que eliminar todas as vias férreas do entorno do centro pelos conflitos com os carros particulares. O que te faz pensar que em 2013 as coisas são diferentes?

Mineirão (1970)  –  Mobilidade pública não é assunto de agora. Em 1930 BH teve que eliminar todas as vias férreas do entorno do centro pelos conflitos com os carros particulares. O que te faz pensar que em 2013 as coisas são diferentes?

Resultado: tinha carro estacionado na minha rua. E moro há 4 km do estádio e do outro lado da Antônio Carlos, dentro de um bairro residencial. E nem na Parada da Disney, que reuniu 500 mil pessoas na orla da Lagoa tinha carro na minha rua.

Imagina só o tamanho do congestionamento na apertada Carlos Luz, por onde a torcida colorida tem acesso ao estádio?

——————————————————————-

Falta de respeito, isso é o que chamo. Podemos nos acostumar com essa baderna até a Copa do Mundo. A medida que os estádios forem sendo inaugurados a merda virá a tona.

No Mineirão ontem faltou água pra beber, água nos banheiros e até mesmo nos camarotes.

Inúmeros banheiros estavam fechados. Motivo: não estão prontos.

Bares fechados por falta de materiais e pessoal. Como se o estádio já não tivesse recebido mais de 100 mil pessoas para dezenas de partidas.

Houveram ingressos vendidos para os mesmos lugares. E depois pedem para que os torcedores ocupem seus lugares quando comprarem o ingresso, me respondam, como?

O pior de tudo eu ouvi pela rádio Itatiaia. A moderna estrutura do Mineirão não está adaptada para receber deficientes físicos cadeirantes. Eles pagaram 120 reais e nenhum deles conseguiu entrar no estádio. Desinformação dos próprios funcionários da Arena, dificuldade de acesso e, claro, os indivíduos que compraram ingresos para se sentar e que preferiram invadir o (pequeno) espaço a eles destinado, fizeram com que todos eles fossem obrigados a retornar para casa sem ver o jogo.

Lembrando sempre: o estádio foi “inaugurado” em dezembro, na data prevista inicialmente, com um show do J Quest. Mas para quem passou todos os dias desde então na porta do estádio viu que aquela data e aquela baderna foram mesmo só para dizer que o prazo foi cumprido.

Mineirão, madrugada de sexta para sábado véspera do jogo. Luzes acesas, refletores ligados, muita gente trabalhando. Cena comum desde setembro.

Mineirão, madrugada de sexta para sábado véspera do jogo. Luzes acesas, refletores ligados, muita gente trabalhando. Cena comum desde setembro.

Porque essa é a cena diária do estádio: luzes acesas, homens trabalhando dia e noite, semáforos, passagens de pedestres sendo colocados as pressas para o show e agora para o jogo.

—————————————————————–

Vai continuar acontecendo. A cada inauguração para cumprir prazos e fazer aquela festinha com a Dilminha, o respectivo governador (que pode ser outro tucanalha) e prefeito. Ninguém achou que ia ser diferente mesmo ne?

Ainda somem ao bolo o fator mobilidade. Impossível dizer que BH estará pronta para receber a Copa das Confederações. As obras do infame BRT não foram concluídas e nem serão até junho, em nenhum dos corredores. Aliás, no centro elas entraram em sua metade agora.

Fora as obras da Avenida Pedro II, paradas já há um bom tempo por causa de um pesque e pague e um puteiro, que conseguiu uma liminar na justiça para não ser demolido.

Coisas de Brasil. Troque os nomes das Avenidas, os locais, os prazos, e temos um panorama geral de todas as cidade sede.

—————————————————————–

Fator positivo no Mineirão: foi inaugurado há 4 meses da Copa das Confederações. Nem que seja na marra, os problemas serão sanados.

Imagina só o Maracanã, que “deve” ser inaugurado só em Maio, há um mês do torneio.

—————————————————————–

O papel da mídia.

Não é segredo que a Globo é a detentora da transmissão da Copa. Mas não precisa fazer o povo tão de palhaço. Ontem na transmissão do jogo não se falou de nenhum desses problemas. Só se viam torcedores felizes, estádio bonito, câmeras pra todo lado mostrando o quão bonito ficou o estádio (sic).

No rádio ouvi as primeiras reclamações. E  na internet hoje também. Mas o grosso do povo não tem acesso a TV fechada, nem tem muito interesse em procurar na internet o que não esteja ao alcance de um clique.

É preciso mais. É preciso por o dedo na ferida. Independente de qual rede de TV, rádio ou internet,  é preciso mais. Como já disse, o descaso com o dinheiro público vai continuar acontecendo em cada sede. E cabe a imprensa denunciar.

Que saibam elogiar o que realmente ficou bonito. Mas que também cobrem pelos inúmeros erros que foram cometidos.

O Mineirão fracassou na sua reabertura. Fez como aquela menina feia que se maquia e a gente tem a falsa impressão de que ela fica bonita. Por baixo daquela maquiagem toda continuam aqueles mesmos problemas de sujeira e descaso do antigo e ultrapassado Mineirão.

—————————————————————

“Good evening, I’m Eric Alost . NATO forces bomb Serbia and Kosovo. An unidentified man is being held for questioning by the FBI for suspected links to last month’s biological virus deaths. In local news, a dog named Hero takes the grand prize at the annual……….

I wish I could tell you more pertinent news, but we’re in a rating system here, and the key factor is ‘sensationalism’. They’ve got you running in circles, 9 to 5, and 5 to 9… you’re mine! I tell you what they want you to know, and you consider it the truth. Nobody is opening their eyes! Our global economy is depleting the world of our lives and natural resources! AND ARE YOU HAPPY?! COME ON! I WORK FOR THE SYSTEM!”

5 thoughts on “Imagina a festa!

  1. Vai ser brabo. Teremos situações parecidas em vários dos “novos estádios”. Ou coisa pior. Parece que estamos no Brasil de 1913. Os políticos querem é cortar a fitinha da obra. Depois viram as costas e o resto que se exploda.
    Concordo que a Globo adora omitir os problemas e jogar a sujeira pra debaixo do tapete. Ainda mais que ela tem intere$$e que tudo pareça lindo e maravilhoso. Mas e a Band? E a Record? E o SBT? Rede Minas/Cultura? TV Brasil? TV Rodoviária??? Aonde podemos encontrar alguém mostrando os problemas reais e botando o dedo na ferida??? Só alguns “chatos” da ESPN, outros “chatos” na Internet… Melhor a gente largar de ser reclamão e tomar umas Itaip… Não pode? Tem que ser Brahma?? Tá bem, imagina a festa!!!

    • Concordo contigo Marco, o clima de oba-oba é geral na mídia, o negócio é sempre exaltar, sem se preocupar em mostrar os defeitos; parece que, quem é sócio do evento (no caso a Copa), não quer colocar o dedo na ferida; quem não é sócio ou não faz jornalismo (SBT, RedeTV!), ou procura esperar só a tragédia aparecer para aí sim criticar, de forma oportunista (Record); criticar os políticos, os erros de forma contínua e jornalística é raro, na ESPN e ainda assim com exceções..

  2. Nem tem muito o que falar, seu relato diz tudo. O que me chamou mais a atenção e me deixou mais revoltado é o “governador” (capacho do Aécio) de MG dizer que “só tinha ouvido elogios” à re-inauguração, isso depois do jogo acontecido e no dia seguinte, depois da imensa repercussão negativa no Brasil (o chamado “pegol mal”), multar a administradora do estádio. E é evidente que essa multa é para inglês ver, pois: para quem irá esse dinheiro? (coisa que não ficou clara…); ele apenas será deduzido do lucro que a Minas Arena tem? Ou seja, se isso ocorrer eles só ganharão um pouco menos, ao invés de serem verdadeiramente punidos…Na verdade até, quem deveria ser punido era o poder público que usa o dinheiro da população para reformar um bem público e depois doa a administração a terceiros, mas ninguém parece muito preocupado com isso…

  3. Sei que eu e a maioria aqui não é adepta de marchas de carnaval e coisas assim. Mas vou “abusar” e passar esse link:

    Acho que a marchinha “Imagina na Copa” se encaixa bem na coluna.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s