8 ou 80


Começaram os campeonatos estaduais e com eles a aflição dos torcedores.

Seu time perde, ele é o pior de todos. Ele ganha, está rumo a Tóquio.

Isso levando em conta que os times de Série A e B tiveram apenas 15 dias de pré temporada, as vezes nem isso. E lá estão os torcedores, xingando, cobrando e exigindo uma vitória convincente desde o primeiro jogo.

Encaro os estaduais como uma pré temporada. Sim, pré temporada. Não valem nada, não servem pra nada. E já falei muito sobre isso aqui para ficar me alongando.

O Grêmio por exemplo, já teve 3 formações com 3 esquemas diferentes em 3 jogos. Isso porque perdeu o primeiro e o Caio Junior já foi questionado. Como se a culpa por fazer esse calendário ridículo fosse do treinador ou dos jogadores.

Eles tem culpa, claro. Mas a parcela deles é bem pequena.

O Inter jogou na quarta pela Libertas. E na quinta pelo Gaúcho. Com um time reserva, claro.

Mas não demora muito e voltaremos aos tempos de 3, 4 jogos num mesmo dia. Como as vezes ocorria na década de 90.

E os torcedores estarão lá, se achando no direito de comprar um ingresso e ver um show. O problema é esse, o conceito, a cultura do torcedor está errada.

Ninguém é obrigado a comprar um ingresso, a ir ao estádio. Compra quem quer e pode. E deveria haver um aviso junto ao ingresso, explicando que o ingresso não dá direito a vitória do time mandante. Porque o outro time também quer vencer. Isso deveria vir junto ao ingresso, pra ninguém balançar notinhas de 2 e reclamar do dinheiro que perdeu, ou de estar tomando chifres porque foi ver uma pelada entre Atlético e Boa.

———————————————–

Futebol é entretenimento, é lazer. É claro que se o seu time ganhar todos os jogos, melhor ainda. Mas isso não acontece sempre.

Não concordo com essa história de vaiar no primeiro jogo, pedir jogador e cabeça de técnico baseado em um resultado.

É muito da nossa cultura brasileira, imediatista, inconsequente e irracional.

Pior ainda ir ao estádio para ficar de costas ou vaiar o tempo inteiro, como aconteceu no jogo do Atlético hoje.

Ou ainda pior, sair espalhando aos 4 cantos que o Mineiro não vale nada, que não vão mais idolatrar ídolos momentâneos, gritar nome de jogador….

Isso é quase que um insulto ao atleticano que já percebeu que a barca estava afundando há quase uma década. Era um insulto tremendo ir ao estádio e ter que aguentar torcida organizada gritar nome de jogador perna de pau, mas que vestia o boné da torcida.

Perceberam tarde que o Mineiro não vale nada. Ninguém dá importância, não dá status, dinheiro ou nem mesmo podemos zoar os cruzeirenses porque temos 40 Mineiros. Mas na hora de gritar e cantar o reboLuxa, tava todo mundo feliz né!

——————————————————

Nem tenho acompanhando muito os estaduais, por falta de tempo mesmo. Mas tem muito time usando os reservas hein…

Não demora muito e vão começar a pensar em tirar os estaduais do calendário. Escrevam aí.

——————————————

Se tem uma coisa que deixa um torcedor feliz é vencer o rival.

E isso o Liverpool, que anda escorreando no Inglês, anda fazendo nas copas. No meio de semana eliminou o Man City, ontem o United.

Está de volta  a Wembley depois de 15 anos e ainda sobrevive na FA Cup.

Apesar dos pesares o investimento que está sendo feito pelos novos americanos donos do time começa a ter resultados.

Se eles vem em torneios menores, paciência. Fora de campo o Liverpool assinou com uma marca americana que fornecerá o material no lugar da Adidas. O contrato é de módicos 150 milhões de euros. Coisa boba. E o Stanley Park, novo estádio dos Reds, sairá do papel, finalmente.

As coisas vão melhorando por lá. Espero que melhorem aqui pelos lados de Lourdes também!

 

ps: texto sem revisão. Desculpem os erros, frases sem sentido e afins.😉

5 thoughts on “8 ou 80

  1. “Se tem uma coisa que deixa um torcedor feliz é vencer o rival.”

    Essa sua frase já mostra que os estaduais podem não ser a coisa mais linda do mundo, mas não são a porcaria que você disse no começo. Claro que tem de ser redimensionados, tem de diminuir de tamanho, mas não acho que são a causa de todo o mal do futebol brasileiro; penso que essa cultura imediatista que você critica (aí com toda razão a meu ver) é muito mais nociva do que a existência dos campeonatos estaduais. Você, provavelmente, começou a torcer pelo seu time por causa desses mesmos torneios tão achincalhados por boa parte da mídia, inclusive a que não transmite os jogos, mas os usa para vender torpedo de celular. Hoje em dia a criança nasce, cresce e aprende a gostar de futebol ou vendo as notícias de violência de torcida, as falsas bombas de contratação ou então com jogos internacionais; ok, alguns são ótimos, mas qual a diferença real do estadual para as Copa de Liga que temos na Inglaterra, França, Portugal?

    Como eu disse, é óbvio que os estaduais tem de ser racionalizados, mas dizer que não valem nada é exagero.

  2. Concordo bastante com o Alexandre. O problema dos estaduais é o desnível? Ok, mas o que dizer quando o Chelsea, por exemplo, enfrenta um timeco da 5ª divisão pela “liga da rainha”? Ora, deixa os estaduais servir como laboratório mesmo. O que vale é o confronto dos grandes e estamos acertados.

    Sobre essa atitude imediatista de parte da torcida, acho que isso é bem insuflado pela imprensa. No caso do torcedor, passional, ainda dá pra relevar. Um pouco. Mas no caso da imprensa… Tô cansado de ver comentarista analisando um clube baseado (ops) nas duas últimas rodadas. Nenhum deles vai nos treinos, nenhum vai saber se tal jogador está em forma, se o técnico faz um tático ou prepara jogadas ensaiadas. Eles pegam o resultado recente e comentam pro povão.

  3. Não sei se, necessariamente, temos de nos adaptar ao calendário europeu; eles começaram primeiro,então teoricamente, teríamos de nos adaptar à eles, mas não sei se, por causa das condições climáticas, eles é que deveriam mudar; de todo modo o fundamental é que nossos times possam se preparar fisicamente (com mais tempo de pré-temporada) e principalmente ter mais chances de fazer amistosos internacionais para divulgarem suas marcas.

    Sobre a passionalidade da imprensa, concordo plenamente com o Marco. E acho que a FA Cup vale como a nossa Copa do Brasil; a Carling Cup é legal de ver claro (afinal gostamos de futebol), mas é o quarto torneio de lá (e não estou falando isso só porque o LIverpool chegou na final, vi os jogos contra o City e foram bem emocionantes); ela também enche o calendário; já pensou se inventam uma Copa da Liga do Brasil?

  4. O vídeo é bem engraçado, é melhor que o Pepe tentando jogar futebol; chega a ser bizarro um cara horrível como ele, e outro ruim de bola (ou meia boca) como o Thiago Motta, terem espaço no futebol europeu e ainda serem naturalizados para jogarem em seleções!

    Só para ressaltar sobre estaduais: A fórmula do Mineiro, junto com a do Carioca são melhores que a do Paulista, poderia ter uma junção entre os 2 torneios e aí fazer uma fórmula mais enxuta e que chame mais a atenção.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s