Welcome to the Jungle


Se havia alguma dúvida, ela se dissipou totalmente hoje. São Paulo será a abertura da Copa. E, obviamente, o Rio sediará a final.

A São Paulo também foi concedida a honra de sediar uma das semi-finais. Belo Horizonte ficará com a outra. Brasília levou a disputa do 3º lugar.

Algumas coisas entretanto, chamaram minha atenção. A primeira e mais importante é que Porto Alegre ficou totalmente de fora de qualquer jogo mais importante.

Pelo que parece o Internacional não apresentou alguma garantia com a construtora que fará a obra. Isso tirou Porto Alegre da Copa das Confederações também. E fez com que a Arena do Grêmio esteja em “stand-by”. E pra piorar a situação dos gaúchos, Porto Alegre encerra sua participação na Copa já nas oitavas de final.

Fortaleza receberá umas das quartas de final. O quesito utilizado não parece ter sido geográfico. Muito menos peso político.

Não gostei do Maracanã ter sido escolhido para a final da Copa das Confederações. Esperava que houvesse algo semelhante ao que aconteceu em 2005, quando Frankfurt recebeu a final do torneio.

Outra coisa que me desagradou foi Rio de Janeiro e Brasília terem ficado com 7 jogos cada uma. Enquanto isso, Curitiba, Manaus, Cuiabá e Natal receberão apenas 4 jogos, todos da primeira fase.

Se era pra agradar a todo mundo, não conseguiram. A tal Arena das Dunas, o projeto mais conturbado dessa Copa vai sair do papel apenas para sediar 4 jogos da primeira fase.

O problema de sermos um país continental não foi levado em conta. Há um grupo em que uma pobre seleção terá que jogar em Manaus, São Paulo e Recife. Vai ocorrer o mesmo que aconteceu nos EUA em 1994. A divisão por regiões não foi considerada.

Segundo a BBC o critério é não desfavorecer nenhuma seleção em relação ao clima. Temos que lembrar que em junho/julho, Porto Alegre registra 05ºC. Enquanto Manaus e Natal batem fácil nos 35º. Poderemos ter uma epidemia de resfriados entre os jogadores.😉

Salvador e Recife podem ser sedes da Copa das Confederações. Podem. Estão “em espera”. Muito estranho isso. O torneio já é curto (16 jogos) e já tem 4 cidades sede. Juntar mais duas pra que? Repito: não incluiria o Rio de Janeiro nessa Copa das Confederações. As atenções da Copa do Mundo já estarão lá. Poderia ser usado uma coisa chamada bom senso e colocar outra cidade como sede. Mas é querer demais né…

As obras seguem por praticamente todas as sedes. Não tenho notícias sobre Pernambuco. Mas sei que as coisas estão pelo menos “iniciadas”. As obras aqui nas alterosas estão avançadas. Não só no estádio, mas em toda a cidade.

Aliás, Belo Horizonte se transformou num canteiro de obras de uns 5 anos pra cá (por vários motivos). E cada dia mais a cidade fica feia, cinzenta e barulhenta. Dizem que isso aqui já foi um belo horizonte. Não mais. Mas isso não vem ao caso.

Aeroportos

Há uma pressão pela privatização de aeroportos. Brasília, Guarulhos e Campinas já estão com leilão marcado. Outros podem entrar na lista. E é bom se apressarem. Porque mais do que ampliar avenidas, construir viadutos, modernizar ou construir hotéis, os aeroportos desse país são o ponto mais crítico da nossa infraestrutura. Da maneira como estão sendo gerenciados, com as obras previstas, entraremos em colapso durante o torneio.

Pra quem duvida:

Aeroporto de Berlim. Final da Copa 2006; muito além de estádios e avenidas

Hoje não temos estrutura para aguentar todo o fluxo da aviação executiva durante o torneio. Das duas uma: ou o tráfego aéreo comercial sofrerá ou o tráfego executivo sofrerá. (repito, com as informações de hoje sobre as obras/projetos). Um dos dois será preterido. É mais propenso que a aviação comercial seja prejudicada. Ou você acha que Mr.Blatter ou Mr. Teixeira viajarão de Azul?

3 thoughts on “Welcome to the Jungle

  1. Já começou mal o negócio. E é MUITO provável que os cariocas (ou turistas que estiverem lá), vejam uma final européia, talvez Espanha X Alemanha. Ou, pior, Alemanha X Argentina. Vou rir muito.
    Agora ficou muito nítido que forçaram pro Itaquerão. E a mídia foi junto. Toda hora tem uma reportagem sobre a obra. Nem que seja uma pelada dos operários no campo de terra. Claro que isso é combinado. Só pra valorizar a venda do nome do estádio. E pra atender outros interesses.
    Brasília, e seu elefante cinza, também foi privilegiada. Bastante. Os motivos são óbvios.

  2. Sobre o inferno de BH com as obras tem muito de propaganda e nem tanto de prático pelo que vejo; muito oba-oba pró Aécio e pouco de bom para a população, principalmente da periferia.

    Sobre o estádio de SP realmente foi uma vergonha, começando da campanha para retirar o Morumbi do páreo, com poucas vozes se levantando contra algo que, claramente, foi feito para alguns ganharem uma grana com a construção de uma nova “arena”; muitos da imprensa gostam dessa rivalidade entre SP X Corinthians e por isso não foi algo averiguado a sério e agora, como muitos são “clientes” do Andrés, continuam fazendo oba-oba com a construção; vamos ver qdo a conta chegar ao time da mídia.

    Sobre não termos o Brasil no Maracanã antes da final; como disse o Marco, os “pachecos” podem ter uma surpresa com a ausência do time do Ricardo Teixeira da final.

    Sobre a escolha de Fortaleza para muitos jogos e a ausência de Curitiba e Porto Alegre, só o jogo de interesses explica e sobre a falta de infraestrutura é aquilo; faz-se uma maquiagem pré-Copa e o povo do dia a dia que se lixe.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s