Nunca serão, jamais serão!


Resumão do fim de semana, o primeiro em tempos que pude acompanhar de mais perto os eventos esportivos.

————————————————————-

UFC

O evento foi um sucesso, isso é fato. A presença e a empolgação da torcida foram pontos positivos, que contarão, não tenho dúvidas, para um eventual retorno do evento ao Brasil.

Ponto pra RedeTV também. Boa divulgação nas semanas anteriores, no dia, transmissão OK, com algumas falhas repetitivas e irritantes, mas nada que comprometesse a qualidade da transmissão.

Não vou comentar muito sobre as lutas. Não sou expert em artes marciais, apesar de gostar do UFC.

Um fato interessante, destacado pelo Marco do Tevezona é que ou a pessoa gosta ou odeia o evento. Não tem meio termo. Realmente as lutas são muito violentas em muitos pontos. Mas ninguém entra ali no octógono obrigado né….

————————————————————–

E agora Wenger?

Primeira vez desde 1896 que o Arsenal leva 8 gols numa partida

O Arsenal tinha desfalques, gente contundida, suspensa ou mesmo jogadores negociados na última semana. Mas nada pode ser usado como desculpa quando se toma 8 gols, ainda mais num clássico.

A média de idade do Arsenal ontem era 23 anos. Do United 23,6 anos. A diferença abissal no placar é facilmente justificada: qualidade.

Enquanto o Arsenal continua contratando jogadores muito jovens de categorias de base a preço de ouro, o United investe em jogadores jovens mas que já se destacaram por times principais. Veja Chicarito, Nani, Rooney, A.Young, até mesmo Cristiano Ronaldo. Enquanto isso o Arsenal insiste em contratar jogadores que são promessas. Nada de realidade. Gente que precisará de anos pra atingir seu potencial. Se é que chegarão lá. Quando chegam, são negociados. Vide Nasri e Fabregas.

A verdade é que desde aquele time Invencível de 2004 o Arsenal vem decaindo. Devagar, é fato. Mas já há algum tempo não entra pra lutar pelo título. E essa temporada pode ter contornos ainda mais dramáticos. Wenger precisa tomar uma atitude logo, antes que seja tarde demais.

————————————————–

Clássicos

Acho boa a ideia de colocar clássicos na última rodada, não por causa da tal mala branca, preta, azul ou seja lá a que cor ela tenha. É pela emoção mesmo. Relembra o mata mata, quando o último jogo do seu time valia vida ou morte.

Gosto do time do Vasco, da maneira de jogar. Temos que ver como reagirá sem Ricardo Gomes. Já o Flamengo continua enganando. Nada me convence que aquele time merecia estar em segundo lugar. São limitados.

Já o Corinthians fez uma segunda metade de primeiro turno terrível. Conseguiu ser igual ao tenebroso Atlético MG. Se sustenta na ponta devido aquele começo fantástico.

E um pitaco: Lucas joga demais. Muito. Não é de fazer dribles inúteis, dar chapéu com a bola parada. Ele joga pra frente. Como tem que ser. Será que Neymar aprendeu?

———————————————————–

Não inventa!

E que palhaçada é essa agora? Esse tal protesto de torcidas contra Ricardo Teixeira?

Só vejo isso na Record. A tal “organização” mal consegue juntar 200 torcedores pra protestar contra o homem. Resolveram protestar distribuindo panfletos e levando faixas, mas…..alguém viu algo sobre isso? Eu não.

Nem na Record. E procurei agora no tal R7. A notícia que achei é de sexta feira. Nada sobre os tais protestos de ontem.

O mais interessante é esse pessoal de torcida organizada participando do evento. Imundos falando de imundos. E ponha mais imundos ai na jogada quando se fala da Record.

Como ninguém quis fechar com a Record, a emissora do bispo, salvador da humanidade, resolveu descontar sua raiva no Teixeira. Como se ele fosse culpado por nenhum clube querer ter seus jogos transmitidos pela emissora paulista.

Essa picuinha conseguiu juntar a nata do esporte brasileiro: Ricardo “eterno” Teixeira, torcidas organizadas e a Record. Só faltou o Neto!

———————————————————-

Liverpool

Ok, eu tento mas não sei se consigo ser imparcial quando falo do Liverpool. Mas gostei demais do que vi no sábado.

Suarez, Hendersen, Adam, Jose Enrique, Downing….Todos contratados pelos novos donos e por Kenny Dalglish.

Levando em conta que o adversário era modesto, não fraco, creio que o Liverpool está bem acima de Tottenham e Arsenal. E no páreo com o Chelsea e talvez o Manchester City. O United está acima dos demais.

Mas tudo dependerá de uma série de fatores. Algo que joga a favor dos Reds é a não participação em competições continentais. Menos jogos inúteis, significa maior foco no Inglês e até mesmo nas Copas, como já ocorreu semana passada.

Como já havia dito aqui, os ventos estão mudando lá pelos lados de Stanley Park. Tomara que continuem soprando nessa direção!

5 thoughts on “Nunca serão, jamais serão!

  1. Em defesa do Arsenal apenas o fato da construção do Emirates ter consumido muitos recursos, o que limitou o investimento do clube por um tempo, mas com certeza o Wenger exagerou na política de trazer jovens apenas “para o futuro”, que muitas vezes nunca chega; fosse no Brasil tinha caído já, mas deve ficar mais essa temporada; temos de lembrar e reverenciar o Ferguson que renovou o United mais uma vez e descobre grandes jogadores como esse Cleverley, que parece ser o Scholes melhorado. Pode ser um time ainda meio verde para bater Barça e Real na Champions, mas na Inglaterra vai como favorito de novo. O LIverpool com a vinda do Coates melhora a zaga e mesmo com algumas contratações bizarras (Doni por ex), pode conseguir melhorar para o ano que vem conquistar mais títulos importantes.

    Sobre o Ricardo Teixeira concordo em parte com você: Os motivos da Record atacá-lo são mesquinhos e podres, como quase tudo por lá, nesse ponto, OK. Mas acho os protestos válidos e eles não são ligados à organizadas, e sim por torcedores em geral, numa organização que foi fundada para isso; eles não são divulgados principalmente na Globo (Band por tabela), mas no UOL, ESPN existe essa divulgação, apesar de ter juntado pouca gente por enquanto. O motivo pelo qual eles podem ser criticados é o fato de, no Brasil, ninguém se manifestar pela melhora da educação, saúde, transporte, etc. (mas isso é outra discussão).

    Acho o time titular do Flamengo bom, mas o elenco é fraco; o Corinthians tem um bom time do meio para a frente, mas a defesa é limitada. O SP tem muitos moleques talentosos, mas não tem um técnico firme, um volante pegador e a falta do Luis Fabiano é terrível para o time. O melhor no geral é o Santos, mas vai pensar no Mundial; devido a essa instabilidade, ainda é meio cedo para dizer quem pode chegar; até Cruzeiro e Inter ainda têm chances a meu ver.

  2. Só ratificando: as pessoas que fizeram protestos com os quais concordo são muitas ligadas à esse movimento aqui: http://www.torcedores.org.br/; me parecem ser torcedores mais “avulsos”, como nós. Mas realmente vi que tb existe uma entidade ligada às torcidas organizadas, das quais não sou nenhum pouco entusiasta. De todo modo, mantenho a opinião de que os protestos são válidos pela causa em questão.

  3. Cara, se te contar da época em que conheci um rapaz que lutava “vale tudo” e ele ficou me passando umas fitas (caseiras) com os primeiros UFC… Nossa, era bem pesado e as regras permitiam quase tudo. Hoje, apesar de ainda ter algum sangue, a coisa ficou mais “leve”.

    Por falar em UFC, finalizaram o Arsenal. Infelizmente o time tá bem desfigurado e esse ano só fará figuração.

    Sobre o Brasileirão, lembro do papo quando o Corinthians estava disparado. Eu falei que aquilo não iria durar pra sempre e que o Corinthians não tinha (ou tem) essa superioridade toda. Pode até ser campeão, mas aquele negócio de 93% de aproveitamento era totalmente ilusório.

    Estão querendo criar um outro factóide na Record. E eles adoram isso. Pena que nenhum cola😆
    Agora, porque a Record não fez campanha contra o Eurico, quando ele dominava o Vasco? Qual a diferença entre o Eurico e o Ricaço Teixeira? Sem falar que isso de faixas e cartazes não resolve muito. Sou mais favorável a medidas práticas. Mas nem tenho a ilusão de ver algo efetivo contra o ditador do futebol tupiniquim. Ele tem muito, muito apoio político.

  4. Tb acho que só com as faixas não acontece nada; poderiam protestar inclusive na frente da CBF, seria algo de maior repercussão,além claro do apoio político que, de fato, deve segurá-lo até a Copa. Mas acho, como eu disse, uma iniciativa que difere um pouco da apatia média geral.

  5. É, concordo, claro, que o Ricardo Teixeira é um “ditador”, um Kadhafi brasileiro….mas eu acho esse movimento muito forçado pela Record. Alexandre, não me surpreenderia se a Record estivesse por trás desse tal movimento…não duvido de mais nada nesse país.
    O que vi na Record foram apenas torcedores de organizadas. E tem muita coisa na Internet também sobre as organizadas fazendo boa parte desses protestos.

    Legal pedir a cabeça do homem, já passou da hora. (Pra se ter uma ideia ele assumiu a CBF um mês antes de eu nascer! Ou seja, são 22 quase 23 anos à frente da entidade)

    Mas pelo que vi na Record, os “entrevistados” que estavam fazendo as faixas e bufando contra o “homi”, tinham o QI do mesmo nível do gênio e papai Neymar. Discurso pronto e nada mais. Se nem uma CPI derrubou o cara, será que pintar faixas vai derrubá-lo?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s