Quem parará o Barcelona?


Esse time do Barcelona está chegando a um patamar que poucas vezes veremos durante nossas vidas.

Times como o Barcelona de hoje não surgem do nada. Não surgem constantemente. São únicos e poucos.

Já foram as Supercopas

Um time espetacular, talvez melhor que a própria seleção espanhola campeã do Mundo. Jogadores técnicos. Um treinador jovem e genioso. Uma torcida gigante e apaixonada. Um clube que representa um país.

Não é simplesmente um clube. É muito mais que isso.

Não digo isso tomando por base apenas essas duas vitórias recentes da equipe catalã. Levo em conta o que vem sendo feito em Barcelona desde 2003-04.

Após uma temporada tenebrosa, quando ficou em 6º lugar, o Barcelona começou a investir em jogadores técnicos, na tentativa de trazer de volta a  identidade que sempre acompanhou a equipe grená.

A contratação e permanência de jogadores habilidosos, com bom passe, se tornou quase que uma política interna. O clube foi, ao mesmo tempo, moldando diversos jogadores nas suas categorias de base. É uma política demorada, com resultados a médio e longo prazo. Mas que já estão aparecendo e ainda vão render.

De lá pra cá são 5 títulos espanhós e 3 Ligas dos Campeões.

E de 3 anos pra cá essa equipe parece se superar a cada dia mais.

Foi preciso um esquema defensivo jamais visto na história para que a Internazionale vencesse o Barcelona na semi final da Liga dos Campeões de 2010.

Algo que o próprio Mourinho viu ruir na sua primeira temporada como técnico do Real Madrid.

As finais da Liga dos Campeões contra o Manchester United foram dois passeios.

Nesse início de temporada, ainda claramente dando sinais de falta de ritmo de jogo, o Barcelona já superou novamente o Real Madrid. E hoje o Porto foi a vítima da vez.

Sempre foi a cara do Barcelona jogar pra frente, com jogadores técnicos, trocas de passe envolventes.

Mas nunca houve um time que fosse tão dominante com a bola nos pés quanto esse Barcelona.

A equipe catalã ainda consegue manter o seu nível com contratações como as de Alexis Sanchez e Cesc Fábregas. Nenhum dos dois chega como titular do Barcelona, mas ambos podem se tornar vitais para a equipe em uma série de partidas consecutivas ou mesmo em momentos difíceis com contusões.

Sem olhar para o passado, o Barcelona pode se igualar a feitos grandiosos e escrever seu nome para sempre. Vale lembrar que o Real Madrid teve um time genial nas décadas de 50 e 60, que venceu 6 das 9 Ligas dos Campeões e 12 dos 31 títulos espanhóis dos Merengues.

Se esse Barcelona de hoje vai conseguir tantos feitos, eu não sei dizer. Mas que o Barcelona de hoje já se tornou um time eterno, disso não tenho dúvidas.

 

2 thoughts on “Quem parará o Barcelona?

  1. Concordo com você lembrar o fato que esse estilo de jogo do Barcelona é algo que vem de longe e foi reiniciado com sucesso com o Rijkaard (ainda que o trabalho do Van Gaal também foi razoável até certo ponto, as derrotas na UCL e o excesso de holandeses minaram seu sucesso); só qe depois de ganharem a Champions de 2006 parece que os caras se deslumbraram e se sentiram satisfeitos com o que tinham ganho até ali (dizem que até o técnico ia para as baladas).

    O que chama a atenção realmente é essa sede de vitórias, de muitos caras formados no próprio clube, jogando sempre com vontade e disposição; realmente esse time do Guardiola (que tem muito mérito na montagem do grupo) já está na história,mesmo que essa seja a última temporada de glórias (o que parece ser pouco provável). No jogo o Porto até se sentiu meio dono da situação por um momento, mas logo o Barça impõe seu estilo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s