It’s a long way to the top…


…if you wanna rock and roll

Já dizia a velha e excepcional música do ACDC. Digo o mesmo para o futebol feminino.

No geral mesmo, não apenas em relação a clubes, ou a seleções, ou a técnica ou mesmo ao interesse do público.

É fato que o futebol de saias ainda engatinha. Se há relatos de mulheres jogando há muito tempo, não é segredo pra ninguém que a organização do futebol feminino é recente. Tô com preguiça de pesquisar, mas a Copa do Mundo eu sei que existe desde 1991. Se algo organizado existia antes, não tinha nível global.

O preconceito contra as mulheres praticando o futebol travou muito o desenvolvimento do esporte. Até mesmo a falta de interesse das mesmas atrapalhou.

O fato é que está tudo melhorando. Hoje, ainda num nível experimental, há competições continentais, nacionais, ligas, clubes somente femininos e clubes “unissex”, há seleções organizadas nos 5 continentes e etc. E o mais interessante é que recentemente tem havido mais interesse por parte da torcida e da mídia. Em nível global.

E além de tudo é excelente goleira....

Mas, como disse, o futebol feminino ainda esta engatinhando. Ainda há um longo caminho até que se chegue num nível técnico mais próximo do masculino. Marta deita e rola porque a maioria das jogadoras ainda é inocente demais.

Inocência é a palavra.

Falta técnica sim, mas também falta maldade. Por exemplo, uma seleção estava perdendo, sendo eliminada (não me lembro qual)e as jogadoras lá, tentando manter a organização tática, trocando passes na defesa, esperando…..e a partida acabou! Foi-se, já era, perdeu patricinha!

É essa malandragem, essa maldade que a maioria das jogadoras não tem. Falta ousadia.  A maioria dos jogos, convenhamos, são muito chatos. Há poucas jogadoras com habilidade para tentar algo de diferente. E o pior de tudo é que as goleiras são muito fracas. Muito mesmo, raras são as exceções.

Até sou a favor de diminuir o tamanho do gol. A altura, não a largura. As mulheres são mais baixas, tem menos impulsão e elasticidade. Chega a ser bisonho alguns gols. Basta a bola ir um pouco mais alta e já era….Se a rede do vôlei e a cesta do basquete são mais baixas, porque não abaixar o gol também?

Acho legal a Copa do Mundo porque é uma maneira de haver maior intercâmbio, de países menos desenvolvidos aprenderem com os mais desenvolvidos. O futebol feminino já melhorou absurdamente de 10 anos pra cá. Até bem pouco tempo era uma correria desenfreada atrás da bola, um bololô que chegava a ser constrangedor. Hoje há menos, mas as vezes me deparo com cenas como a de um jogo do Brasil, quando num escanteio estavam umas 15 jogadoras dentro da pequena área. Bololô geral!

————————————————————–

Vai dar samba?

O Brasil de Marta

Estou usando o bordão da mídia. Tudo começa e acaba em Marta. E ela é, disparada, a melhor jogadora do mundo. Poderia jogar com homens, mas não seria nenhum Messi.

Marta se aproveita muito da inocência e falta de físico das adversárias. É habilidosa, malandra.

Mas essa seleção não me convence. Torço muito para que ganhe, mas o Brasil não tem jogado bem. Tem se aproveitado da fragilidade das adversárias, mas os EUA são uma seleção mais forte física e psicologicamente. Além de serem as algozes da nossa seleção.

Espero que as nossas jogadoras consigam usar o “revanchismo” a nosso favor e consigam vencer, mas se jogarem da maneira que tem jogado, perdem.

Há uma dificuldade grande em armar jogadas. E há uma dependência muito grande em Marta.

Maurine e Cristiane são duas jogadoras que precisam aparecer mais. E o Brasil tem que jogar mais como time, sem tanto individualismo.

 

Enfim, é isso. Tinha que escrever algo sobre o futebol feminino e espero que tenha colocado minha opinião sem entrar muito na questão do “apóie o futebol feminino no Brasil”.

Torço muito para que o futebol feminino aqui evolua, que tenhamos um campeonato nacional, que nossas jogadoras sejam valorizadas, etc….

Mas sem politicagem e “marketingagem” né!

Falo sobre isso depois, quando quem pede o apoio ao futebol feminino não estiver se lembrando das nossas meninas.

2 thoughts on “It’s a long way to the top…

  1. Acho que você disse tudo; o preconceito em relação às mulheres jogando bola no Brasil é maior que nos outros países, mas até que vem diminuindo. Mas confesso que não sou o maior fã, não pela questão sexual, mas sim pela qualidade como você bem observou. Teriam que realmente construir traves menores, daquelas desmontáveis, para dar mais chances às goleiras, mas de todo modo o nível médio das jogadoras ainda é baixo, principalmente na defesa. Acho que diminuir o tempo do jogo também seria uma boa, por exemplo, 30 por 30.

    Realmente o Brasil tem dado sorte até agora, o time parece depender totalmente da Marta ou de alguma jogada individual de alguma outra jogadora. Aliás, o “Brasil de Marta” é mais uma forma de ufanismo a meu ver, sendo que todo mundo fala mal da Globo, mas os canais que transmitem os jogos também são meio cegos em relação à qualidade das outras equipes, principalmente na parte tática, no que o Brasil fica devendo. Discordo só dessa fixação de pensar que a Marta poderia jogar contra homens, ela que eu me lembre não quis jogar uns 2 amistosos daqueles Zidane x Ronaldo, pois viu que não daria certo; uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.

    As jogadoras teriam de se unir mais para cobrar da CBF e dos clubes, principalmente da CBF, esse apoio; não fazer cara de choro e ir pedir coisas ao governo; o futebol feminino é responsabilidade da CBF e só o hábito com um campeonato brasileiro minimamente sério, pode fazer com que a situação melhore de fato no Brasil e não só na época de campeonato mundial.

    Ótima lembrança da música do AC/DC, tb sou fã. e o que você achou das declarações do Ricardo Teixeira? Sugiro tb um post sobre a falta de ânimo que hj muitos tem com a SeleçãoCBF.

  2. Concordo sobre a altura da trave. É ridículo ver alguns chutinhos por cobertura e as moças caçando borboleta. Mas, convenhamos, teriam que abaixar a trave em TODOS os jogos femininos. Não só no mundial. E isso é meio inviável.
    Como o Brasil já perdeu nem vou falar sobre o time. Mas ele é Marta-dependente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s