Que os deuses do futebol estejam assistindo


É isso que tenho a dizer sobre a final da Libertadores.😉

Brincadeira, até porque acho que eles já estão assistindo esses dois times há algum tempo.  Há poucos clubes no mundo tão emblemáticos quanto Peñarol e Santos.

E quis o destino que eles se encontrassem novamente numa final de Libertadores. Mas esqueça as comparações com o Santos de Pelé ou com aquele Peñarol de Alberto Spencer.

Um gigante renascendo

Os respectivos times são muito inferiores a esses clubes que dominaram o futebol na primeira metade da década de 1960. Vale lembrar, o Peñarol foi campeão da Libertadores em 60 e 61 e o Santos em 62 e 63. E o Peñarol ainda foi campeão em 66. E o mais emblemático, ganharam 4 Copas Intercontinentais.

Hoje o Santos tem Neymar e (nem sempre) Ganso. O Peñarol tem Martinuccio.

E ambos transpiram história.

Se o Santos nunca mais foi campeão da Libertadores, ponha na conta que os clubes brasileiros não valorizavam o torneio no seu começo. Depois do Bi-campeonato do Mundo o Santos simplesmente largou o torneio de lado. Ou alguém em sã consciência acredita que aquele time de Pelé e Coutinho não teria sido campeão outras vezes? Também leve em conta que em 2003 o Boca tinha um dos melhores times de sua história. A geração Robinho/Diego ficou sem seu título. A geração Ganso/Neymar está buscando o seu.

Já o Peñarol tem 5 títulos, sendo que sua última conquista, em 1987, marca o seu declínio no futebol sulamericano. Aliás, após o título do Nacional em 1988 os uruguaios só voltaram a uma semi de Libertadores em 2009.

A campanha da imprensa brasileira, como sempre, é de torcer pelo Santos pois “é o Brasil” na Libertadores. Isso pega, com certeza. Mas só entre aqueles torcedores de ocasião, que são, diga-se de passagem, maioria. Ainda mais em tempos de decisões.

A Neymarmania está atingindo seu auge. Isso pode atrapalhar o jogador e o Santos. Pode ser muita pressão para o garoto aguentar. Se é normal ver homens de 27 anos “amarelando”, qual seria a surpresa se o superstar do cabelo moicano sucumbir a pressão da mídia e da torcida?

É nessas horas que entra Elano. O cara que tem “guiado” Neymar, pelo menos dentro de campo. A experiência do meia pode ser crucial para manter Neymar focado e tranquilo. Habilidade e talento o menino tem de sobra.

Arrisco-me a dizer que hoje será o primeiro teste de verdade de Neymar. É claro, se ele sucumbir a pressão (amarelar no popular) será algo absolutamente normal. Mas que o Santos tenha a ciência que a reação negativa será na mesma proporção aos bajulamentos. Caso Neymar destrua com a partida (a as finais), esperemos um caminhão de elogios e, sobretudo, uma pressão gigantesca sobre o garoto na Copa América.

Neymar tem sua primeira chance. Elano sua segunda.

Fica a minha torcida para uma grande final. Uma final digna da história desses dois gigantes do futebol da América do Sul. Que seja um jogo bem jogado e ofensivo, por favor.

E torço para que os Deuses do futebol estejam, de não sei onde, assistindo a partida.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s