I don’t want to change the world


Nesse fim de semana alguns fatos me chamaram a atenção e me lembraram de um assunto que ainda não abordei aqui no blog. Na sexta feira a torcida do St.Pauli jogou uma caneca no bandeirinha, acertando-o na nuca. O time de Hamburgo perdia por 2 a 0 para o Schalke e o juiz preferiu terminar a partida aos 43 do segundo tempo.

Antes do clássico entre Inter e Milan foram mostradas algumas imagens de um jogo de semi final de Liga dos Campeões entre as duas equipes, quando sinalizadores foram jogados em campo, acertando inclusive o goleiro Dida. No jogo entre Porto e Benfica, na Luz, os torcedores atiraram objetos em um jogador do Porto no início do jogo.

Em casos como esses a imprensa por aqui costuma dizer que é exceção, que por aqui é pior, que lá as coisas são mais organizadas, civilizadas, bla bla bla. Essa é a impressão geral dos torcedores brasileiros.

Só que as coisas não são bem assim. Na Itália a situação ficou tão caótica há umas duas temporadas que a Lega Calcio proibiu torcedores adversários em certos jogos. Mesmo não tendo tanta rivalidade entre as equipes dentro de campo, as torcidas organizadas (Ultras) tratam de achar motivos para brigar entre si. Torcedores foram mortos em alguns confrontos.

Me lembro também de uma batalha campal num jogo do Palermo contra o Catania, duas equipes da Sicília. E sem levar em conta o fato de que até mesmo a máfia é motivo para brigas entre torcidas de Catania e Palermo (Cosa Nostra), Reggina (Ndranghetta) e Napoli (Camorra).

Outra ilusão é a de que os hooligans estão extintos. Balela. Basta que haja um confronto entre Millwall e West Ham, dois dos times com os hooligans mais ferozes para que aconteca isso.

E o futebol no leste europeu não é dos mais limpos. Nem dentro nem fora de campo. Fora os casos cada vez mais comuns de racismo, independente do país.

É claro que, de uma maneira geral, o futebol europeu é mais organizado e menos violento do que na África ou mesmo na América do Sul. Mas essa coisa de que lá é tudo muito mais seguro, há mais comodidade, respeito, não é inteiramente verdade.

E sejamos realistas: o absurdo preço dos ingressos cobrados pela maioria dos grandes clubes europeus é um dos motivos para que a violência tenha regredido tanto, especialmente na Inglaterra. Hoje é um absurdo assistir qualquer partida dos ditos grandes. Portanto o público geral é mais educado e consciente das punições. Mas não significa que todos os torcedores sejam assim.

Vou tentar abordar esse tema da violência nos estádios em um ‘futuro próximo’.

————————————————————————————

O Borussia voltou a vencer, manteve a diferença para o Leverkusen e está cada vez mais perto do título.

E ontem os jogadores homenagearam o brasileiro Dede, que completou 13 anos no clube alemão. Já “idoso” e sem tanto espaço no meio de tantos fraldinhas, ele já disse que não permanecerá na equipe de Dortmund após o fim da temporada.

Parece piada, mas Dede já tem 13 anos de Borussia e o Atlético ainda procura seu substituto.

————————————————————————————–

Já disse por aqui que o Campeonato Português é um campeonato Mineiro da Europa. Nesse fim de semana assisti (consegui!) a partida entre Benfica e Porto, no Estádio da Luz, que valeu o título para o Porto.

Foi a primeira vez em uns 3 milhões de anos que o Porto foi campeão na Luz. E olha que ainda faltam 5 rodadas para o fim do campeonato!

O Porto está a absurdos 31 pontos na frente do Braga, terceiro colocado. Aliás, em 25 partidas foram 23 vitórias e 2 empates. E o tal André Villas-Boas, de apenas 33 anos de idade parece estar seguindo os passos de Mourinho.

——————————————————————————————-

Hoje o San Antonio finalmente reagiu após 5 derrotas em sequência. Com o passeio sobre o Phoenix Suns os Spurs mantém uma vantagem sobre o Lakers (que acabou de perder para o Denver Nuggets) e toma uma dose de confiança, algo importante no fim da temporada.

No mais, está tudo correndo aproximadamente como tinha dito aqui. Nenhuma grande surpresa, as únicas grandes indefinições são quem será o líder e o oitavo classificado da Conferência Leste.

——————————————————————————————–

E a Juventus venceu! Raridade nos últimos tempos!

Tudo bem que a Roma também é de uma inconsistência que dá dó, mas a Juve tambem é! Tomara que essa vitória em Roma dê um fôlego pra uma arrancada no final da temporada. Assim os jogadores podem deixar uma impressão “menos ruim”.

—————————————————————————————–

Ontem o Milan destroçou a Inter. A RedeTV transmitiu o jogo in-loco do San Siro. Parabéns para a iniciativa da emissora!

A Inter é uma caricatura mal-feita do que era com Mourinho. E não me venham com aquele jogo do Bayern como exemplo. Há 10 outros exemplos que me fazem crer que aquele dia foi uma exceção.

Mas algo que tenho que destacar é a complacência e o puxa-saquismo da imprensa brasileira com o Leonardo.

Judas

Se estiver cometendo uma injustiça, me corrijam, mas em nenhum momento Sílvio Luiz ou Careca falaram a respeito do significado da faixa gigantesca que a torcida do milan levou para o San Siro, com os dizeres: “Judas Interista”.

E os insultos milanistas foram inúmeros, com cartazes com palavras menos polidas que torcedores comuns levaram. E isso ganhou destaque lá na Itália. Mas não por aqui.

Leonardo tem grande prestígio nos meios de comunicação do Brasil. Mas nada que justifique a não informação aos telespectadores brasileiros, não? Afinal, o dever do jornalista é noticiar, não é passar a mão na cabeça de ninguém, certo?

——————————————————————————————-

E uma pequena curiosidade: entrei no site da Globo.com para ver a escalação do esfacelado galo para a partida contra o Democrata. Me espantei. Sério. Vejam só a escalação que o site divulgou e a escalação real, do site Superesportes:

Ricardinho nem faz mais parte do elenco do galo. Me Ajuda aê Globo!

———————————————————————————————

Pra encerrar, um pouco de Ozzy. I don’t want to change the world, I don’t want the world to change me…

3 thoughts on “I don’t want to change the world

  1. Na transmissão da Rede TV o Sílvio Luiz e Careca estavam era elogiando o Leonardo. E muito. Tudo bem que a campanha dele (do time, na verdade) é boa, mas isso não justifica “deletar” informações.
    Sobre erros na Internet (data, escalação, dados, etc…) hehehe… se eu ganhasse 1 Real por cada um que vejo…

  2. Concordo sobre o assunto da violência nos estádios. Basicamente tiraram os “workers” dos estádios. Com metade do preço do ingresso eles ficam 4 horas enchendo a cara num pub.
    (até que a medida foi eficaz)
    Mas a nossa imprensa enche a boca pra falar da educação primorosa dos países europeus. Hah, vão nessa!!

  3. Tô te mandando três posts velhos que eu acho que vc vai gostar e tem a ver com o assunto! Tem umas histórias bem legais neles, inclusive do dia em que eu tomei um soco de graça! hahaha! Abração!

    http://levapramaternidade.blogspot.com/2010/12/porque-tanto-odio-nesse-coracaozinho.html

    http://levapramaternidade.blogspot.com/2010/07/o-regresso-do-torcedor.html

    http://levapramaternidade.blogspot.com/2010/10/porradaria-esportiva.html

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s