Record


Bom, já falei sobre a RedeTV e o EI, então chegou a vez da Record. Se bem que a emissora nem transmite tantos eventos esportivos. E também se mostrou muito ingênua e suicida no tocante aos direitos de transmissão do Brasileirão.

Bom, irei por partes. Hoje a Record tem um programa esportivo a nível nacional, o Esporte Espetacular 2, também conhecido como Esporte Fantástico. Os únicos eventos que a emissora tem os direitos de transmissão são as Olimpíadas, a de Verão e sua menos famosa irmã de Inverno,e a Eurocopa. Ou seja, a emissora se resume a um programa semanal e a eventos que passam de 4 em quatro anos. É muito pouco.

2002 - Salt Lake City, US - As Olimpíadas de Inverno podem ser um bom negócio?

Então, considerando os eventos: a Olimpíada de Inverno é um evento importante sim, mas não aqui nos trópicos. A transmissão do evento ganhou prêmios do COI, parabéns para a Record. Ao que consta, a audiência foi satisfatória, mas nada excepcional. Será que daqui a 4 anos, em Sochi-RUS, a emissora enviará seus repórteres e apresentadores para cobrir um evento de retorno duvidoso? Duvido! (só pra constar, 10 pontos de IBOPE é pouco).

Já as Olimpíadas de Verão, que chamamos simplesmente de Olimpíadas, tem uma capacidade maior de atração de público, um maior IBOPE. Lembro-me vagamente da Globo ter aumentado drásticamente a audiência durante a madrugada com a transmissão dos Jogos de Pequim.

Devemos levar em conta dois pontos: os Jogos de Londres serão transmitidos em horário “normal”, e a Record está investindo pesado no evento. Tão pesado que a emissora a pensar em não dar credenciais para as outras emissoras. Essa birra que culminará com a não distribuição de credenciais nada mais é do que uma resposta ao que a Globo vem fazendo nas Copas do Mundo. Que bonitinhas, não?

É provável que o que a Record tanto almeja, IBOPE, atinja bons índices durante os jogos. Tenho a impressão será comemorado como se fosse a vitória definitiva da emissora, algo como um Dia D da Record. Mas a pergunta que faço é: e depois, Record?

E agora entro na parte que a Record vem se demonstrando ingênua e idiota.

A Record fez um estardalhaço enorme, desceu a lenha na Globo, prometeu mundos e fundos sobre os direitos de transmissão do Brasileirão e, na hora H, refugou. Será que por algum minuto o pessoal da emissora pensou que, numa disputa “por fora” entre Globo e Record, algum clube iria assinar com eles? A maior demonstração de mesquinhez veio há poucos dias, quando disse que a prioridade da emissora eram Flamengo e Corinthians. Todos os outros clubes que se danem!

E o que é pior, com praticamente todos os clubes fechando com a Globo, os clubes pequenos que estão na Série A ficaram órfãos. São Paulo, Atlético-MG e PR e Internacional preferiram morrer junto ao Clube dos Treze. Mas e o América, Atlético -GO, Ceará e Avaí, que não receberam propostas e não fazem parte do Clube dos 13? Porque a Record, que se passa por tão boazinha, libertadora dos escravos da vênus platinada não se mexe? E sobre os clubes grandes que sobraram, porque a Record não tenta seduzi-los?

O que mais me impressiona na Record é a capacidade que ela tem de piorar tudo que ela inveja na Globo.

Farinha do mesmo saco

A vida da emissora é falar mal da Globo. Se a Globo é a favor dos jogos as 21:50, a Record promete jogos as 20:00. É capaz de caso a Globo se manifestar publicamente contra o Bin Laden, a Record fazer um especial mostrando como o doidão é gente fina!

A captura de profissionais da emissora carioca já teve seu auge. Acreditou-se por um tempo que os profissionais contratados levariam a audiência para os programas Recordianos. Ledo engano. E o motivo é simples, especialmente no tal Esporte Fantástico. Falta originalidade e faltam eventos no tal Esporte Fantástico. Milena Ciribelli não é carismática. O programa se resume a mostrar reportagens “especiais” sobre vários temas. Onde anda fulando, um jogo clássico da década de 80, uma reportagem anti-Globo e….Nada mais. Aliás, o EE sofre do mesmo problema, mas pelo menos há eventos sendo mostrados.

Além do mais, alguém sabe em que horário o programa é transmitido? Era domingo, passou pro sábado, começava de manhã, passou pra tarde, pra mais tarde, voltou pra manhã….Quem aguenta?

Até o nome do programa é um joguinho com a Globo. A emissora carioca tem o Esporte Espetacular e o Fantástico. A emissora paulista tem o Domingo Espetacular e o Esporte Fantástico. Perceberam, é só trocar as palavras.

Isso tudo me leva a me indagar sobre a inteligência dos caciques (perdão, pastores) da Record. O mundo é feito de Olimpíadas e futebol? O Brasil tem a melhor seleção de vôlei da história, o basquete é relativamente popular, temos uma infinidade de modalidades diferentes de automobilismo, aqui e lá fora, uma liga de futsal forte e do que a Record corre atrás? Só do Brasileirão!

Nem mesmo um campeonato Italiano, Inglês, Espanhol, uma Copa do Brasil, Liga dos Campeões, nada. Porque? Qual o motivo dessa inércia? Ao invés de ocupar o espaço da programação com remakes de Rebelde e reprises de Chris, Pica Pau e programas da IURD, porque a emissora não investe em uma NBA, NBB, numa Superliga de Vôlei, Fórmula Indy? Leve-se em conta que alguns desses eventos são de propriedade da Globo, que não os transmite. Como a emissora quer transmitir um Brasileirão, uma Copa do Mundo, se não transmite nem mesmo um torneio de vôlei?

Será que é só porque a Globo transmite o brasileirão, assim como transmitia as Olimpíadas? Não, claro que não, quanta maldade a minha.

Para os defensores da emissora, uma pergunta: afinal, qual é a real intenção da Record? Transmitir e divulgar os “esportes olímpicos” no Brasil ou simplesmente tirar tudo que a Globo transmite?

A intenção passada para o público é a primeira.

A realidade, infelizmente, é a segunda.

2 thoughts on “Record

  1. Perfeita a análise. Sem “puxa-saquismo” nenhum. Eu não vou com a cara da Record porque fui criado em uma igreja protestante. E desculpe se as pessoas não entendem, mas existem os Protestantes (Batistas, Metodistas, Evangélicos, etc) e existe a galera da Universal. A Universal pode até ter o seu sentido “ideológico”, pode até fazer bem para várias pessoas, mas para mim aquilo é um caça niquel fudido! Se você (qm estiver lendo) é de lá, não se ofenda. Eu falo mal dos líderes da igreja e não dos seguidores. A Record vem tentando fazer o que o SBT fez durante um tempo e não conseguiu – até que se tornou “a segunda maior emissora do Brasil, n lembram? – e ao meu ver os resultados não estão aparecendo. Apesar da Globo ter os direitos de transmissão da NBB e das Superligas, quem transmite é o SporTv, que foi absorvido pela Rede Globo, junto dos canais de notícias da GloboSat. Agora a Globo conta com uma Central de Jornalismo e uma Central de Esportes; paralelas, mas separadas. Isso deixou o jornalismo do Globo mais forte ainda e a criação de um departamento SÓ de esportes, separados no “resto” colocou a empresa anos-luz na frente das outras. Não se engane que eu seja um “pró-Globo”, mas que ela está na frente das outras, está. Mesmo fazendo um milhão de merdas.

    Abração!

  2. Boa análise. O tempo e os fatos acabam revelando a verdadeira face da Record.O discurso é um; a atuação é outra. Mas num ponto ela recebe “medalha de ouro”: criar factóides. Pena que o resultado prático disso é 0.

    BTW, hoje vi uma reportagem de auto-promoção da Record de Goiás. Gráficos com tamanhos confusos, dados, show de música, entrevistas… Haja confete!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s