F1 – GP da Austrália


Bom, finalmente vai começar a temporada da F1. Diferente do previsto, esse ano a primeira corrida volta a acontecer em Melbourne. Pra quem não sabe a abertura estava precista para acontecer no Bahrein, há duas semanas, mas as revoltas populares levaram ao cencelamento da corrida.

Ousado, as vezes até demais.

E a temporada começa cheia de expectativas e novidades. O uso do KERS, a criação de uma polêmica “zona de ultrapassagens”, a inclusão do GP da Índia, a volta dos 107% (que já fez vítimas), a nova regra dos pneus,  dentre outras. Em relação aos pilotos, as expectativas giram em torno de:

Schumacher, que prometeu reagir depois da fraquíssima temporada passada.

Vettel, o mais jovem campeão da história.

Massa, que precisa provar muita coisa depois da temporada passada.

Hamilton e Button, que tem um excelente carro nas mãos e parecem ser os únicos prováveis desafiadores da Red Bull.

E Alonso, que sempre tem que ser lembrado.

GP da Austrália

Nessa madrugada aconteceu o treino de classificação, Vettel na pole e com sobras. Não vi o treino, nem sei se vou conseguir assistir a corrida. Vettel realmente é o principal candidato ao título. As McLaren e Alonso correm logo atrás. Webber e Massa estão dois passinhos atrás.

E a regra dos 107% já fez suas primeiras vítimas. Os dois carros da Hispania não conseguiram ficar dentro do limite de tempo atrás do pole position. É simples, se alguém ficar acima de 7% do tempo do pole, o piloto é desclassificado. Gosto da regra, porque essa história de 12 equipes na F1 é piada. Galvão, acreditem, tem razão quando diz que as três equipes admitidas na temporada passada disputam um campeonato separado. Elas estão muito atrás das outras, e parece que continuam do mesmo jeito.

A pressão está toda em Massa

E Massa ficou numa modesta 8ª posição. Nada bom. Cada corrida deve ser encarada por Massa como a última. E cometer erros bobos, como rodar sozinho, não ajudam. Me lembro do ano passado quando ele também rodou sozinho, na largada, e comprometeu sua corrida na Austrália. Com muitos pilotos jovens e promissores em equipes menores, Massa tem que se conscientizar que ele precisa melhorar muito, voltar ao seu desempenho de 2008 e provar que aquela temporada não foi uma exceção.

Se fosse um polvo e tivesse que escolher um vencedor, chutaria Vettel. Aliás, aposto em Vettel para ser campeão. Escolha óbvia. Mas não reclamaria se Alonso fosse campeão.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s