Curtinhas


Acompanhei muito pouco dos jogos de ontem, mais por motivos de saúde do que por falta de vontade. Me arrependi de ter ocupado meu tempo vendo o jogo do Atlético contra o fraquíssimo Uberaba. Jogo ruim, sem emoção e mais uma partida horrorosa do Atlético.

É bom Kalil abrir os cofres, porque essa quantidade de jogadores improvisados que já passou pelas laterais do galo nesse ano assusta. Ontem jogou na lateral direita um menino da base que nunca havia jogado nos profissionais. Um meia atacante!

——————————————————————————————

Não posso deixar de falar aqui sobre o Fluminense. Duas coisas:

1) O Fluminense, campeão Brasileiro, não pode ser rejeitado por tantos treinadores em tão curto espaço de tempo. Já vi listas com 5,6 até 7 nomes de treinadores que disseram não. Se tais listas são 100% confiáveis, não sei, mas que o campeão brasileiro receber um não de Gilson Kleina é humilhante, isso é. A saída estranha de Muricy só me faz pensar que há algo de podre dentro do clube. E não são apenas ratos.

2) A vitória de ontem sobre o América veio na base da vontade. Não se ganha uma Libertadores na base da vontade. E nem me venham com exemplos argentinos, vontade não ganha nada. A vontade acaba uma hora, esgota. E não suporto o alvoroço que se faz ultimamente quando um time vence um jogo importante (ou não!) na base da vontade. Vira um “Time de Guerreiros”! O mesmo time de guerreiros que estava sendo hostilizado, xingado, uma semana antes. Os mesmos jogadores acusados de serem chinelinhos viram heróis de uma hora pra outra. Não vale só para o Fluminense. Mas até o narrador entrar na empolgação da torcida já é apelação né, Luis Roberto!

ps: me preocupo com o Fluminense, sério mesmo. Afinal, sou um patrocinador indireto do tricolor.

————————————————————————————–

Li algo sobre o São Paulo ter perdido espaço na programação da Globo. E também que eles não se importam com isso, já que para eles, essa perda de espaço não diminuiria os valores de patrocínios.

Bom, tenho minhas dúvidas. E temia que isso acontecesse.

Não acho justo a maneira como essas negociações estão sendo feitas. Estamos nos encaminhando para termos um campeonato Espanhol por aqui. Mas não é só isso.

A Globo já favorece equipes de RJ e SP, especialmente equipes do RJ nos seus noticiários, esportivos ou não. Agora, tendo “seus clubes”, é óbvio que o espaço deles será muito maior que o espaço dos clubes que não são da emissora. E quem vai sobrar com isso são Altético-MG, Internacional e São Paulo, dispostos a morrer abraçados com a RedeTV.

Com a RedeTV porque a Record é covarde, mesquinha e pequena. Fez barulho, disse que faria uma proposta e refugou na hora H. E agora me veio com a conversa de que a prioridade da emissora era fechar com Flamengo e Corinthians. O resto que se dane!

Não tenho nenhuma simpatia com a Record. Nenhuma mesmo. Da raiz até a ponta. Com uma demonstação de retardamento como essa, achando que se negociasse com os clubes poderia, simplesmente por oferecer mais dinheiro, fechar com quem quisesse, pagando valores inflacionados, ela deu um tiro de canhão no próprio pé. Quem, em sã consciência, aceitaria um acordo com a Record sabendo que a visibilidade do seu produto vai cair drásticamente. Ninguém a não ser Kalil e Juvenal Juvêncio.

E por aqui, tem-se uma birra gigantesca com a Globo. Birra muito  maior na vasta maioria alvinegra de MG. Tem muita gente dizendo que vai ser bom, que estamos dando um tapa na cara da Globo e bla bla bla.

Não concordo. A birra com a Globo é antiga, vem da década de 80, quando o Atlético foi claramente prejudicado em diversos campeonatos. A Globo, carioca, foi associada com o Flamengo. Se havia algo entre as partes, não sei, talvez nunca saiba. O que interessa é que se o Atlético quer ser valorizado, ter sua marca valorizada, não negociar com a Globo e ter seus jogos na RedeTV é um baita retrocesso. Isso é fato.

Tem gente que precisa evoluir, sair da década de 80 e perceber que estamos no século XXI. Acorda pessoal!

 

Estou preparando meu post sobre a emissora da IURD. Devo terminar amanhã, se meus pulmões me permitirem….

One thought on “Curtinhas

  1. Eu falei na coluna sobre esse lance de termos um Campeonato Espanhol em breve aqui. Pode parecer exagero mas… é matemática. Começa com 2 clubes recebendo mais grana da TV, mais de patrocinios, mais de licenciamentos, mais de ingressos, + de sócios… Por mais M* que façam, terão mais grana pra investir. E a bola de neve aumentando.
    Sim, o futebol não é basquete e sempre um time pequeno pode derrubar o gigante. Mas o bom do Campeonato Brasileiro sempre foi isso de ter 10, 12 ou 14 clubes mais ou menos emparelhados. Essa é a graça. E corremos o sério risco de perder isso em 5 ou 6 anos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s