Juve/Liverpool – Caminhos diferentes


Neste fim de semana Juventus e Liverpool tiveram clássicos nos campeonatos italiano e inglês. Sem balelas, os mais tradicionais clássicos da Itália e Inglaterra. A Juventus perdeu para o Milan e o Liverpool venceu o Manchester United.

Tempos distantes....

Já falei aqui sobre minha preferência quase que inexplicável por esses dois times. E ambos tem tido temporadas difíceis ultimamente. Enquanto a Juve luta para conseguir um lugar na Europa League da próxima temporada, o Liverpool luta por um milagre para conseguir a quarta vaga inglesa na Liga dos Campeões.

O que tenho percebido nos últimos meses é que os dois times parecem estar tomando caminhos diferentes. Enquanto o Liverpool recorreu a seu maior ídolo para tentar resgatar a paixão e apoio dos torcedores, a Juventus parece estar se perdendo cada vez mais, tropeçando nas próprias pernas.

No início da temporada, quando o Liverpool demitiu Benítez e contratou Hodgson, fez mais ou menos o mesmo que a Juventus fez ao contratar Luigi Delneri. Ambas as equipes contrataram treinadores de times pequenos. Homens competentes, íntegros, mas que não tem a capacidade de sustentar a pressão que as equipes grandes tem que aguentar.

Depois de passar metade da temporada ocupando a metade de baixo da tabela e ser eliminado pelo então lanterninha da quarta divisão, o Liverpool demitiu Hodgson. Ali os novos donos do Liverpool decidiram que a equipe tinha que pensar grande novamente, olhar pra frente. Rafa Benítez, na época recém-demitido da Inter e que ainda é muito querido por uma parte dos torcedores, estava disponível. Não explicitou, mas deu entrevistas e deixou claro que estava disposto a voltar.

Mas John W. Henry decidiu que o momento era pra pensar grande e no futuro. E o único nome que agradaria mais os torcedores era o de Kenny Dalglish, maior ídolo da história do clube e treinador do time no último título inglês, em 1990. Após usa chegada a torcida, fria e indiferente com Hodgson, passou a apoiar incondicionalmente a equipe. Mesmo depois de um começo ruim.

O elenco do Liverpool continua fraco, resultado dos péssimos negócios feitos por Rafael Benítez. Por isso derrotas como a da semana passada para o West Ham são compreensíveis. Mas ponha na conta uma vitória sobre o Chelsea em Stamford Bridge e o chocolate de ontem sobre o Manchester United.

O monstrengo Kuyt fazendo três num mesmo jogo....

O Liverpool não impediu a saída de Fernando Torres. O vendeu por um preço muito mais alto que o real valor dele. Se não quer ficar, não precisa. Arrume suas malinhas, não esqueça a chapinha e bye-bye. Trouxe, também por valores altos, os jovens Suarez e especialmente Andy Carroll, que estreou ontem. Vários jogadores das seleções de base da Inglaterra também foram contratados. Estão pensando no futuro.

Henry, que também é dono do time de beisebol Red Sox, já disse que por enquanto essa história de novo estádio está engavetada. Quer concentrar esforços e dinheiro na equipe.

Enquanto isso, alguns muitos quilômetros a sudeste dali, o pessoal da Juventus anda fazendo tudo ao contrário. A Juventus “foi caída”, houve uma debandada, mas a equipe se armou bem e venceu com folga a Serie B. No ano seguinte foi terceira colocada e depois vice-campeã.

Desde então a Juventus parece que quer voltar no tempo, de volta para a Serie B. A maior parte dos jogadores contratados são de nível duvidoso. Os bons jogadores levados para Torino são logo queimados. Vide Diego, vendido após apenas uma temporada por um preço bem menor do que o pago por ele. No banco a mesma coisa. Não deu certo a tentativa de trazer um ex-jogador inteligente, como foi Ciro Ferrara. O demitiram e contrataram Alberto Zaccheroni. Aonde um clube como a Juventus quer chegar com tal técnico? Não pode ser além da 7ª colocação.

E para essa temporada trouxeram Luigi Delneri. Homem conhecido pelos seus trabalhos em equipes pequenas. Não deu certo no Porto nem na Roma. E ganhou uma vaguinha na Juve.

Mas até entendo a lógica: treinador de time pequeno para jogadores de time pequeno. Grigera, Salihamidzic, Sissoko, Iaquinta, Amauri, Pepe, Martinez, Motta, dentre outros, não são exatamente o tipo de jogador para uma equipe grande. E muitos aí são titulares!

É desanimador, Del Piero sabe bem disso.

E o que dizer das contratações. Precisavam de um atacante e foram atrás de….Luca Toni! Não que seja um péssimo atacante, mas não pode ser solução para time nenhum. O resultado foi que uma semana depois de contratá-lo ele se machucou e tiveram que ir, no último dia de transferências, atrás de outro atacante. Trouxeram o jovem e bom Matri, mas por um preço muito alto. E ele é centroavante, homem de área. Tem alguém insistindo em tentar colocá-lo como um atacante que busca jogo, dribla…aí não dá.

É uma vergonha ver a Juventus jogar hoje. Não é nem sombra do que foi no fim da década de 90 e início do milênio. E, diferente da mentalidade dos ingleses, os italianos parecem estar querendo ir cada vez mais pra baixo, pra ver se o poço tem fundo.

ps: só a título de curiosidade, a Juventus está terminando de construir seu novo estádio. O Delle Alpi já foi demolido e o outro já está quase pronto. Será o primeiro estádio próprio de um clube italiano, em qualquer divisão. A capacidade será de apenas 41.000 lugares, mas  será maior que o Olímpico, utilizado atualmente, e sem pista de atletismo e pontos cegos, reclamações que afastavam a torcida do antigo Delle Alpi. Resta saber se terá um time decente pra inaugurar o estádio.

Dias melhores à frente?

One thought on “Juve/Liverpool – Caminhos diferentes

  1. Ver duas equipes do naipe de Juventus e Liverpool fora da briga por títulos nacionais é realmente desanimador. Falam muito da fila do Arsenal, mas o Liverpool, mesmo com o titulo da UCL, viu o Manchester dominar a contagem de títulos do inglês nessas últimas decadas. O último campeão com o Liverpool é o seu atual técnico duas decadas depois. A Juve nem se fala. É complicado ver uma campanha como essa. Pior que isso só a falta de Bayern de Munique, Roma, Liverpool, Juventus, Chelsea (se não abrir o olho) da UCL de 11/12, o que ajuda a cair o nível do torneio.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s