Resumo da NBA


Nba em Londres

New Jersey Nets e Toronto Raptors tiveram a honra de jogar a primeira partida oficial da NBA fora da América do Norte. O primeiro jogo, disputado na moderna O2 Arena, terminou com vitória dos Nets por 116 a 103. Neste sábado tem o segundo jogo.

A NBA tem pretensões comerciais gigantescas e esses dois jogos em Londres provam isso.

Mas a escolha da cidade me deixou com a pulga atrás da orelha. Claro que sei da ligação entre EUA-Inglaterra, que Londres será sede dos próximos jogos Olímpicos….

Mas na Inglaterra o basquete deve ser o 15º,16º esporte mais popular. Até corrida de cavalos, golfe, ciclismo, sinuca estão na frente na preferência dos torcedores e da mídia.

O site da BBC nem destacou a partida. Um jogo da NBA na Espanha ou Itália, onde o basquete é mais popular, atrairia muito mais atenção da mídia.

O Miami Heat segue apanhando

O Heat está em terceiro lugar na Conferência Leste. Então como está apanhando, cabeção?

Simples. Contra times que “venceram mais que perderam”, ou seja, seus  adversários nos playoffs , o Heat tem um retrospecto de 13-15. Ou seja, das suas 19 derrotas, 15 foram contra os melhores times da liga.

Isso é preocupante. Vide a derrota de quinta a noite para o Orlando. O Heat chegou a abrir 24 pontos de vantagem, em Miami, e cedeu a virada ao time do Magic.

Na noite dessa sexta foi atropelado pelo San Antonio Spurs por 125 a 95.

É claro que ainda não estamos nos playoffs, onde tudo muda. Mas as frequentes derrotas para equipes mais equiparadas ao seu nível já acenderam o sinal vermelho na franquia de South Beach.

Amanhã o Heat terá outro teste de fogo, o Chicago Bulls de Derrick Rose. Já passou da hora de LeBron James, D-Wade e Cris Bosh mostrarem que todo aquele rebuliço no início da temporada não foi a toa.

 

Os Knicks ainda tem um longo caminho

O caminho até o topo é longo. E os Knicks devem saber disso melhor que ninguém.

Na noite passada os Knicks registraram sua terceira derrota para o pior time dessa temporada. O Cleveland, em NY, venceu o time de Carmelo e Stoudemire pela segunda vez depois da tão esperada ida de Carmelo para NY.

Stoudemire marcou 41 pontos, Carmelo 29. Chauncey Billups não jogou devido a uma contusão.

A verdade é que para ter Carmelo os Knicks abriram mão de excelentes coberturas ao elenco. O famoso banco. E se desfez de titulares também.

O resultado disso é um time com um trio muito bom (não espetacular) em Carmelo-Stoudemire-Billups e o resto é um ajuntado. Com algumas exceções, claro.

Mas os Knicks ainda vão pagar o preço de Carmelo por essa temporada. Não creio em título agora, como alguns mais exaltados estão prevendo. Quem sabe na próxima temporada.

———————————————————————————————-

Ok, prazos e planejamentos não são meu forte. Na primeira semana que tentei organizar o blog, saiu tudo errado. Então vai continuar assim, uma bagunça.

No mais é isso. O autor do blog não é o maior fã de carnaval, junte o fato de estar em uma cidade em que (graças a Deus) não há festas momescas e conclua que o blog será atualizado diariamente nesse recesso geral que nosso país vive.

Até a próxima!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s